Meu Twitter: TORAHTWITT

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

ALGUMAS NOTAS SOBRE A PARASHÁ 4: VAYERA [E APARECEU]. O Pecado de Sodoma.

Parashat 4: Vayera [E apareceu]. O Pecado de Sodoma.
Ano/year 5777 [2017]: Bereshit [Gênesis] 18:1-22:24
Haftará: M' alakim Bet [ 2 Reis/ 2 Kings] 4:1-37 (A); 4: 1-23 (S)
B'rit Hadashah [Novo Testamento/New Testament]: Lucas [Luke] 17: 26-37; Romanos [Romans] 9:6-9; Hebreus [Hebrews] 6: 13-19; Ya'akov [Tiago/James] 2:14-24; 2 Kefa [2Pedro/2 Peter] 2:4-10.
 
(Continua)
 
 
Imagem: A Destruição de Sodoma e Gomorra. John Martin, 1852. Fonte: Wikipedia.
Image: The Destruction of Sodom and Gomorrah. John Martin, 1852. Wikipedia. 
 
                                                       Por: Vivian Cristina de Almeida Lopes 



 "Bom e reto é JEOVÁ, por isso, aponta o caminho aos pecadores." Salmos 25:8 


 1- A visita de YHWH a Avraham e Sarah: lembrados pelo nome

Esta parashá começa com boas notícias, de que os bem idosos Avraham e Sarah terão um filho. Também YHWH traz a notícia de que Ele descerá a Sodoma e Gomorra por causa do grande clamor contra estas cidades, sendo tão sério o pecado delas, e é chegado o momento do "basta!", para sempre. Esta porção no livro de Gênesis termina com mais boas notícias, de que filhos nasceram ao irmão de Avraham, Naor.
 
A parashá diz que O Eterno apareceu a Avraham, e então, Avraham observou e diante dele encontravam-se 3 homens! Avraham sabia que se tratava de uma visitação do Eterno! O texto não permite dúvidas de que se trata de YHWH: como no relato da criação, YHWH, O Rei do Universo, refere a Si próprio no plural: "façamos o homem à Nossa imagem (...)", e isso nos remete à revelação futura na Escritura, da natureza triúna do Eterno: O Pai, O Filho e O Espírito Santo de Deus. O texto hebraico usa de fato a palavra "homens" em Gênesis capítulo 18, e não "anjos". Anjo é uma palavra de origem grega, não é da lingua hebraica, e significa "mensageiro": é usada algumas vezes na tradução da Bíblia hebraica para o português e outras línguas ocidentais para se referir aos mensgeiros celestiais, mas as boas traduções do hebraico inevitavelmente utilizaram nesse capítulo 18 a palavra "homens" ou "varões". E tais homens (no plural!) fazem uma pergunta a Avraham:  "onde está Sarah?" (Gn 18:9). Sara foi lembrada pelo Eterno pelo nome! Entretanto, Sarah, ao ouvir que teria um filho, teve a reação de rir consigo mesma lá onde ela estava, e então a Bíblia diz que YHWH, O ETERNO (e não o termo "homens"), faz uma pergunta a Avraham:

"YHWH disse a Avraham: por que Sarah riu e perguntou: "realmente darei à luz um filho sendo tão velha?" Existe algo difícil demais para YHWH? (...)" (Gn 18:13-14).

Infelizmente, Sarah teve medo e negou que riu, entretanto foi imediatamente contestada por YHWH:

"Sarah negou-o, dizendo: "eu não ri", pois estava com medo. Ele [YHWH] disse: "não é assim: você riu"". (Gn 18:15).

Sim, O Eterno nos confronta e nos mostra a importância do pecado ser confrontado.


2- O Pecado de Sodoma e os Nossos Dias

Os homens então partiram e olharam na direção de Sodoma (Gn 18: 16). E a Bíblia diz que YHWH, não o termo "homens", disse:

"YHWH disse: o clamor contra Sodoma e Gomorra é tão grande e seu pecado tão sério que descerei agora e verei se seus atos condizem com o clamor que chegou até mim; caso contrário, Eu saberei. Os homens partiram dali e seguiram em direção a Sodoma, mas Avraham permaceceu na presença de YHWH. Avraham aproximou-se e disse: " Tu realmente destruirás o justo com o ímpio? Talvez haja 50 justos na cidade; destruirás completamente o local e não o perdoarás por causa dos 50 justos que se encontram ali? Longe de Ti fazeres isso- matares os justos com os ímpios, de modo que justos e ímpios sejam tratados de forma idêntica! Longe de Ti! Não deve o juiz de toda a Terra fazer o que é justo? YHWH disse: caso Eu encontre em Sodoma cinquenta justos, perdoarei todo o lugar por causa deles". (Gn 18:20-26)

Essa foi uma "audácia" santa e gloriosa de Avraham, que YHWH aprecia: a intercessão! A criatura conversando com o Seu Criador de Quem ela é a imagem e semelhança! Este É O Criador, que para em Seu caminho para conversar com sua criação, a quem O Criador considera muito importante! Quanto amor! Que sublime além do entendimento o caráter de Deus!

 A conversa com YHWH prossegue até chegar a 10 justos, e por amor de 10 justos YHWH não destruiria a cidade. E então:

"YHWH continuou o Seu caminho assim que terminou de falar com Avraham, e Avraham voltou para seu lugar" (Gn 18:33). Avraham teve uma visitação gloriosa, e agora ele volta para o seu lugar. A criatura precisa saber o seu lugar!

2.1- O Pecado Instituído como Lei

O capítulo 19 começa dizendo que dois anjos -- e a tradução em português nesse momento adota o termo "anjos"-- chegaram a Sodoma naquela tarde. Seriam dois dos três mesmos homens que estiveram com Avraham numa aparição antropomórfica [em forma humana] do Eterno? eu não sei, mas o que é certeza é que eles eram mensageiros enviados do Eterno:

"Os homens disseram a Lot: você tem qualquer outra pessoa aqui? seja lá quem for- genro, filhos, filhas-, tire deste lugar, pois nós iremos destruí-lo. YHWH tomou conhecimento do grande clamor contra eles, e YHWH ENVIOU-NOS PARA DESTRUIR A CIDADE". (Gn 19:12-13).

Eles eram anjos: mensageiros do Eterno vindos em forma de homens, e os ímpios homens de Sodoma, tanto jovens quanto velhos, diz a Escritura, TODOS OS HOMENS DE TODAS AS PARTES DE SODOMA (Gn 19:4), cercaram a casa de Lot, sobrinho de Avraham que morava em Sodoma, exigindo ter relações sexuais com que aqueles homens visitantes na casa de Lot: exigiram que os tais homens fossem levados para fora para serem abusados! Uma cidade tão vil que o pecado foi instituído a lei! Essa situação nos mostra que O Eterno virá e executará Ele próprio, o juízo, destruindo esse lugar que já está completamente espiritualmente morto e manifestando isso nas suas ações grotescas da injustiça, praticando todo o espectro de maldades. O Eterno virá e dará o fim; tanto que, a ruína total e completa de Sodoma é um aviso do Eterno para toda a humanidade, deixado por escrito na Sua Palavra, de que Ele que É O Todo-Poderoso e Justo Rei do universo, fará o mesmo em toda a Terra com todos que seguirem os caminhos de Sodoma e Gomorra. Eles terão o mesmo fim! As ímpias cidades Sodoma, Gomorra e cidades circunvizinhas, foram destruídas por Deus com uma chuva de  fogo e enxofre.

"Também [Deus] condenou as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinzas e ruínas, COMO ADVERTÊNCIA PARA AQUELES QUE, NO FUTURO, VIVESSEM DE FORMA ÍMPIA; mas Ele resgatou Lot, homem justo, que se afligia com a libertinagem daquelas pessoas sem princípios; porque os atos perversos que aquele homem justo viu e ouviu, enquanto vivia entre eles, atormentavam seu coração justo dia após dia." (2 Pedro 2: 6-8)

"E Sodoma, Gomorra e as cidades ao redor, seguindo um padrão semelhantes ao deles [anjos caídos], cometendo pecados e perversões sexuais, jazem expostas como advertência do fogo eterno esperando por aqueles que devem ser punidos." (Judas verso 7)

Assim, o "Antigo Testamento", se você quiser chamar assim, nos mostra que Deus fulminou Sodoma e Gomorra por causa da iniquidade delas, e o "Novo Testamento" (se você quiser chamar assim..) diz que O Eterno fará o mesmo no futuro com todos os que vivem de forma ímpia. A cada dia eles estão tendo oportunidade de se arrependerem e aceitarem a graça do Senhor Jesus, mas essa porta em breve será fechada. O Eterno não contenderá para sempre com o homem, Ele colocou um limite, e o dia do "basta!" virá,  da prestação de contas e da execução da sentença absolutamente justa e perfeita do divino Juiz de toda a Terra e céus.

2.2 - Evidências Histórico-Geográfico-Linguistico-Arqueológicas da Existência de Sodoma e Gomorra

No livro de Gênesis, o qual já existe a vários milênios, é registrada uma guerra entre várias cidades da planície do Jordão. Diz:

" Todos estes [reis] se ajuntaram no vale de Sidim (que é o Mar Salgado)."  Gênesis 14:3

A designação como "Mar Morto" para se referir ao lago mais salgado do mundo ao qual se refere Gn 14:3 e que fica em Israel, é relativamente recente e não existia na época de Cristo. O termo veio mais de 200 anos após a primeira vinda do Nosso Senhor, e antes disso era conhecido como Mar Salgado, Mar do Oriente, Mar de Arabá...[1] (a partir de 16min 35s). O Talmude, um compêndio milenar de tradições orais sobre a Torá [Pentateuco] organizado de forma escrita após Cristo, refere-se ao Mar Morto como Mar de Sodoma [1].

O historiador hebreu Flávio Josefo escreveu em sua obra Guerra dos Judeus, Livro IV, Capítulo VIII, escreveu que Sodoma e a região vizinha estava tão tristemente queimada que ninguém se importava em ir lá; que permaneciam as lembranças daquele fogo divino. Em História dos Hebreus, Capítulo 11, ele reforça que o fogo destruiu Sodoma e toda a região vizinha por causa da impiedade delas. A existência de Sodoma é citada como fato tanto por sábios judeus como eruditos gentios, dentre os quais o astrônomo Ptolomeu [1]. Em [1] são citadas outras dessas fontes.

Em 1990, o pesquisador Ron Wyatt e equipe encontraram enxofre em pedras grandes do tamanho de um dedo nas margens do Mar Morto, nas vizinhanças das cidades da planície citadas em Gênesis. Examinadas no Smithsonian Institute, em Washington D.C, EUA, foi confirmado que aquelas pedras de enxofre tinham características únicas, não encontradas em nenhum outro lugar [2].

Os pesquisadores não estão em acordo sobre a localização exata das cidades de Sodoma, Gomorra, Admá e Zeboim. Muitos acadêmicos afirmam que o sítio arqueológico de Bab edh-Dhra -- foto em [3] -- é Sodoma e o de Numeira é Gomorra.

 Em 2015, o professor americano Dr. Steven Collins  anunciou com sua equipe, após dez anos de escavações arqueológicas [4] em  Tall el-Hammam [5], no Vale do Jordão, após ter estudado a geografia das cidades da planície, etc., o descobrimento de uma grande cidade da idade do bronze que foi queimada abruptamente em exato acordo com a descrição bíblica, e por este fato e outros todos em acordo com a descrição da Bíblia, ele está convencido de ter encontrado a cidade de Sodoma [6] em Tall el-Hammam, na Jordânia. Esta é a descoberta mais recente sobre a localização desta cidade. Outras publicações do Dr. Collins sobre o assunto podem ser verificadas em [7].

Esses dados não vieram de contos de fadas: eles foram encontrados seguindo-se minuciosamente a Bíblia. Sodoma e Gomorra e as cidades da planície são uma realidade histórica, e elas trazem as marcas através dos séculos para quem quiser ver, de que foram destruídas abruptamente por fogo: o fogo do juízo divino por causa da sua iniquidade. Cidades onde a justiça não existia mais. Então elas também deixaram para sempre de existir.

2.3- Qual Foi o Pecado de Sodoma? Pequena Análise de Ezequiel Capítulo 16.

No capítulo 16 do livro de Ezequiel, O Eterno usa uma imagem romanticamente terna para falar da dor profunda que Ele sentia pelo mal que Jerusalém fazia a si própria por causa da iniquidade, e que Ele iria tratar isso.

"E veio a mim [Ezequiel] a palavra de JEOVÁ, dizendo:  Filho do homem, faze conhecer a Jerusalém as suas abominações." (Ez 16:1-2)

O Eterno compara Jerusalém com nada menos do que Sodoma, e a chama de Sodoma!
 
 "Eis que esta foi a maldade de Sodoma, tua irmã: soberba, fartura de pão e abundância de ociosidade teve ela e suas filhas; mas nunca esforçou a mão do pobre e do necessitado.  E se ensoberbeceram e fizeram abominação diante de Mim; pelo que as tirei dali, vendo eu isso". (Ez 16: 49-50)

Falar em Sodoma em geral traz à baila o tema da homossexualidade. Mas vemos que a raiz do pecado de Sodoma é a soberba e o restante decorre disso, descambando para a abominação. Tinha fartura mas ao pobre e necessitado eram negados qualquer condição para a sobrevivência, os quais, zombados e famintos, morriam: tão longe da lei de Deus, pela qual se deve dar de comer e beber até ao inimigo faminto e sedento. Os habitantes de sodoma eram MAUS! Segundo o Midrash, em Sodoma a caridade era considerada crime grave e quem alimentasse um pobre seria punido com morte na fogueira [8]. Novamente reforçamos que os crimes em Sodoma foram ascendidos à categoria de LEIS. Pelo Midrash Lot teria tido uma filha chamada Plotit que, tendo sido pega alimentando um mendigo, foi colocada no muro da cidade para morrer [8].

No livro de Apocalipse capítulo 11, que são revelações do Senhor Yeshua dadas ao Seu servo Yochanam [João], tal discípulo teve uma série de visões do futuro de Israel, da Terra, dos céus e da humanidade, e numa delas viu duas testemunhas de Deus em meio a uma geração extremamente perversa que as odeia, e elas fazem sinais em nome de Deus. Pelo visto elas são israelenses, pois são simbolizadas como duas oliveiras e duas menorás [candelabros]. Veja o símbolo nacional do nosso amado Israel:
Figura 1: Símbolo naciona de Israel, contendo dois ramos de oliveira e a Menorah.
 
Quando as duas testemunhas terminarem de dar o seu testemunho perante aquela geração, elas serão mortas:
 
"E jazerá o seu corpo morto na praça da grande cidade que, espiritualmente, se chama Sodoma e Egito, onde o seu Senhor também foi crucificado." (Apocalipse 11: 8)

Pelo que entendemos, a situação de Jerusalém naquele período será de tal que seu nome espiritual é Sodoma. Não se trataria somente de uma estrutura espiritual, pois após a ressurreição das testemunhas, haverá um terremoto tal que a décima parte da cidade ruirá e matará 7.000 pessoas. Profecia dada em detalhes, não em termos vagos.

2.3.1- Estrutura Espiritual: As práticas de Sodoma são em conformidade com os deuses de Sodoma

Em Ezequiel capítulo 16, vemos em Sodoma a prática hedionda do sacrifício de seres humanos no fogo para os falsos deuses, ou seja, os demônios, principalmente o sacrifício de crianças. As práticas abomináveis de Sodoma estavam de acordo com os deuses abomináveis que ela servia.

 O comportamento moral de Israel foi ordenado pelo Deus de Israel, que É Santo, portanto Israel seria santo. O Eterno ensinou Israel através de Suas leis, estatutos e ordenanças, a separar o imundo do limpo, em todos os aspectos da vida, desde a forma de se alimentar, o cuidado com a criação, os relacionamentos familiares e com o próximo, chegando à adoração que agrada a Jeová, O Deus de toda a humanidade, o Deus Criador dos céus e da Terra e de tudo o que há. Em suma, seguir a Lei de JEOVÁ é escolher o caminho da vida, uma vida próspera e abundante. Não há dissociação entre a forma de vida que agrada ao Deus Vivo, e a adoração a Ele. A Lei dada a Israel no Sinai é única na história da humanidade e contrasta totalmente com as práticas pagãs. Um povo se parece com quem ele adora. Infelizmente houve um período na história de Israel em que as ideologias cananitas foram aprendidas por Israel. Como vemos em Ezequiel capítulo 16, Jerusalém foi comparada a Sodoma pelo próprio Eterno.

Os cananitas adoravam baal e horon e as falsas deusas anat e astarte, em conjunto com as entidades egípcias seth e horus, nephthys e isis. Os pesquisadores encontraram adaptações dos mitos cananitas para os egípcios [9, cap 2, pg. 58]. O papiro denominado Chester Beatty I, do ano 1160 a. C. [9, cap 2, pg. 55] narra como aconteceu o ato sodomita de seth violentando seu irmão horus, ambos filhos de isis. O mito é escabrosamente descrito em detalhes e são ideologias de dominação apresentadas em imagética sexual. O animal de seth, um asno, era conhecido por sua lascívia. Seth não respeita limites e quer sexo tanto homossexual como hetero e para ele não importa se as mulheres são casadas ou não. Ao homossexual seth são atribuídas práticas de aborto: ele é o deus da sexualidade que não é canalizada para a fertilidade. É o autor da confusão. A ele foram dadas as deusas sírias anat e astarte como esposas. Seth estupra anat. Anat se veste de homem. E a palavra egípcia usada nessa relação não é a mesma para a relação sexual humana, mas para a cópula entre animais. Ele se arremessa sobre a deusa COMO UM CARNEIRO, a deflora com um objeto e a estupra com fogo, e anat cai enferma. Nesse ponto quero ressaltar duas coisas:
1) Esse mito egípcio segue o padrão do mito cananita do estupro de anat por baal.
2) Nós vemos claramente que a figura por trás de seth e baal, é satanás! Na bruxaria ele é adorado na forma de um bode.

Para os egípcios, seth era o patrono dos hititas, semitas, líbios. Os antigos Egito, Babilônia, Canaã, os pagãos, praticavam a prostituição cultual, onde serviam nos templos para a prostituição tanto homens (eunucos e/ou homossexuais) como mulheres. Babilônia era a cidade dos sodomitas e prostitutos sagrados de quem a deusa ishtar, a deusa do amor, era marido (isso mesmo, marido) e mestre, "cuja masculinidade ishtar converteu em feminilidade, a fim de aterrorizar os homens" [9, cap2, pg 63]. Algumas incongruências são: esses homossexuais eram considerados os mais bem preparados para oficiar nos cultos de fertilidade e para garantir a fertilidade dos campos. Ainda, apesar de a ishtar ser atribuída a mudança na ordem estabelecida, trazendo a anormalidade da conversão de homens em mulheres "a fim de infundir terror nos homens", ela também infunde a aversão pelo homossexual passivo: e para finalizar, o lugar mais seguro para todas essas pessoas, seria sob a proteção dela!

Na religião e socidade cananita prevaleciam os mesmos elementos identificados nos outros povos do antigo Oriente: a prostituição "sagrada", o homossexualismo masculino bem como o feminino e a prática de travestir-se com propósitos mágicos, a automutilação, o bestialismo como parte desse culto bem como o sacrifício de crianças [9. pg. 67-68]. A descoberta dessas práticas do culto cananeu e outros povos mesopotâmicos através de papiros, escrita cuneiforme, desenhos, etc., estão em total acordo com o que revela a Bíblia na advertência do Deus de Israel para Israel antes de eles entrarem para tomar posse da terra de Canaã, para "não fazer conforme o costume desses povos", e lá estão bem claras as advertências para Israel contra a idolatria, o bestialismo, o travestismo, a prostituição, o sacrifício de seus filhos, o maltrato de animais, a xenofobia, o adultério, o falso testemunho, etc., etc., etc. Os 10 mandamentos, em Êxodo capítulo 20, é a essência da Lei do Deus verdadeiro, que expressa o Seu poder como O Todo-Poderoso Criador e o Seu caráter, que é santo, justo e verdadeiro. Como Aquele que nos ama, Ele nos ensina o caminho da vida, Que É Ele próprio, para Ele próprio: O Caminho, A Verdade e A Vida! Quem nos deu a vida quer que nós vivamos!

2.4- Os Últimos Dias: Os Dias de Hoje!

Nós começamos este artigo lembrando que o juízo divino sobre a antiga cidade de Sodoma é uma advertência do mesmo justo juízo de Deus que virá no futuro sobre todos os que vivem de forma ímpia.

Nesses dias, à semelhança de Sodoma, o assassinato de crianças inocentes chamado aborto tem sido legalizado em várias nações. O entorpecimento é tão grande e leva milhões a acreditar nas mentiras de satanás, sendo uma delas, de que o que está no útero, a saber, o próprio filho ou filha, é só "um monte de células", quando a ciência de qualidade e de fato comprova que uma nova vida humana se inicia através da concepção. Mulheres são usadas para dizer "meu corpo, meu direito" para defender o aborto, mas não se trata do corpo da mãe, pois a criança sendo gerada é um novo corpo com DNA próprio! Curiosamente o movimento em prol do aborto ocorre "de mãos dadas" com um movimento de exaltação da relação sexual que não é entre um homem e uma mulher, e que gosta de usar a palavra "orgulho" para definir esse estilo de relação sexual, confundido como sendo a identidade do próprio indivíduo.

A Figura 2 mostra um pedido no site da ACLU, organização que se diz de direitos humanos e defensora do casamento de mesmo sexo, para que se vote CONTRA o banimento do aborto nos EUA, considerado legal nos dias de hoje.


Figura 2: Campanha da ACLU para proteger o aborto. Acesso em 7 de novembro de 2015.


Em Gênesis capítulo 2, verso 24, lemos:

"Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne."

Esta é a definição de casamento na Lei de Deus e não há nenhuma outra e como vemos comprovado na natureza, é a única forma natural de estruturação da sociedade chamada humana, porque esta é a união abençoada por Deus para constituir uma família, gerando o pai e a mãe uma filha ou filho à imagem e semelhança de ambos, tão humanos quanto ambos, e nenhuma outra configuração será capaz de se multiplicar.

2.4.1- A Ideologia de Gênero

O que vemos na natureza é conforme a Bíblia diz: dois sexos simplesmente, masculino e feminino. A ideologia de gênero porém, reza que o gênero é um "processo de desconstrução", segundo seus próprios teóricos [10]. Segundo essa ideologia nefasta, as diferenças entre homens e mulheres são "opressões normativas"! Tão nefasta, que o Colégio Americano de Pediatras escreveu um artigo científico extremamente brilhante e bem documentado intitulado Gender Ideology Harms Children [Ideologia de Gênero Machuca Crianças], onde aponta dentre outros, que os marcadores biológicos humanos XX e XY são objetivos, marcadores de ordem não de desordem, e o mal à saúde que se faz em aplicar hormônios a crianças e adolescentes [11] (em [12], transcrição para o português).

 Nas belas  e verdadeiras palavras de Marguerite Peeters: "O vocábulo gênero não designa  uma realidade identificável, mas uma fabricação intelectual, sem ancoradouro na realidade." [10, cap 1, pg 26]. E é assim que nos dias de hoje, já foram criados pelo menos 70 (setenta!) gêneros diferentes de homem e mulher. Alguns exemplos: gênero "nenhum": o indivíduo se diz de nenhum sexo; "fluido": o indivíduo se desloca ao longo das "opções de gênero"; etc.

Para os teóricos da teoria queer [gíria inglesa para “esquisito”, usada originalmente para se referir a homossexuais] o binário masculino-feminino “já era”. Pretendem “expandir” e “validar” todas as “formas de prazer”, o que quer que isso seja, como a sua própria identidade e construção social. Essa seria a evolução do sexo, traduzida em uma NOVA ESPÉCIE, e assim configurada na obra de Michel Foucault sobre a teoria queer. Isso é uma confusão total e tão maléfica que extinguiria a civilização e a espécie humana se levada ao seu apogeu, com um sofrimento inimaginável, uma vez que o perverso seria considerado legítimo.

“ Chega-se [o movimento queer] a querer eliminar da cultura o gênero (entendido como masculino e feminino) e os papéis de acordo com o sexo, considerados negativos tanto para o indivíduo como para a sociedade. ESSA ELIMINAÇÃO SE FARÁ POR MEIO DE BIOTECNOLOGIAS AVANÇADAS. Em 1991, a pós-gênero Donna Haraway (1944-) publica um ensaio que a fará célebre: A CYBORG MANIFESTO: SCIENCE, TECHNOLOGY AND SOCIALIST FEMINISM IN THE LATE XXth CENTURY, best-seller que anuncia uma verdadeira libertação da mulher POR MEIO DE SUA TRANSFORMAÇÃO EM ORGANISMO PÓS-BIOLÓGICO E PÓS-GÊNERO. ASSIM NASCE O “PÓS-HUMANO”, PRODUTO DO CASAMENTO DO HOMEM COM A TECNOLOGIA, que já permite, ou permitirá, cada vez mais, por exemplo, mudança de sexo, prolongamento da existência em alguns anos, aumento da capacidade muscular, “libertação” da mulher da sua função “reprodutiva” POR MEIO DE ÚTEROS ARTIFICIAIS. A mulher pode ainda empanturrar-se de conhecimentos FAZENDO DOWNLOAD EM SEU CÉREBRO (“ CASADO” COM UM COMPUTADOR”), capaz de multiplicar seus aparecimentos virtuais no espaço cibernético (avatares). CHEGARÁ UM MOMENTO, PRETENDEM OS DEFENSORES DA TEORIA QUEER, NO QUAL A HUMANIDADE, QUE SE FEZ PÓS-HUMANIDADE, TERÁ SIDO LIBERTA DO GÊNERO E DO SEXO: ELA VIVERÁ ENTÃO EM UM “ESPAÇO” MAIS VIRTUAL QUE REAL, ANDRÓIDE, NO QUAL TODA A FRONTEIRA IDENTITÁRIA TERÁ SIDO ABOLIDA. ESSA SOCIEDADE DE INDIVÍDUOS ASSEXUADOS TERÁ VENCIDO TODO O CONSTRANGIMENTO À LIVRE PROCURA DE SEUS OBJETIVOS E DE ACRÉSCIMO DE PODER E DE PRAZER. Não é de admirar que um dos principais teóricos queer, Lee Edelman (1953-), intitula seu livro “NÃO EXISTE FUTURO”. A rota do gênero, da teoria queer ao pós-gênero, é uma rota sem saída para a humanidade. Essa teoria só pode levá-la ao fim, à morte." [10, pg 55-56]; grifos meus.

A ideologia de gênero é uma extensão da teoria da evolução darwiniana e tão cruel e nefasta como sua proposta original: é uma ideologia de supremacia racial, conforme exponho em [13] - e nos dias de hoje, vale dizer que se trata da definição objetiva de racismo, não um disparate de acusações infundadas taxando como "racistas" os oponentes.

Multidões em movimentos clamando pelo que parecia ser uma legítima manifestação de direitos, como o aborto e o casamento de mesmo sexo, estão revelando a face dura que suprime direitos de outros. Primeiro, é desnecessário discutir a validade do direito à vida, de um ser humano QUE JÁ ESTÁ VIVO! A supressão dos direitos de outros está ocorrendo nestas decorrências: morte de inocentes no útero; crianças criadas por exemplo por "dois pais", negadas do direito de saberem o que é ser criada por sua mãe, de estar na (e inclusive conhecer!) a estrutura de seus genuínos laços genéticos com genuínos tios e tias, avós, primos,  etc.; pessoas que discordam do aborto em lugares como o Canadá já são impedidas de se aproximar a partir de certo raio das clínicas de aborto portando, ainda que silenciosamente, camisetas, cartazes, qualquer mensagem que favoreça a vida. Uma senhora idosa foi presa por passar na calçada de uma clínica de aborto silenciosamente simplesmente segurando uma boneca! Na França, à semelhança de Sodoma onde proteger a vida era crime,, manifestar-se nas redes sociais contrário ao aborto é motivo para PRISÃO! Nos Estados Unidos, um casal proprietário de uma padaria foi condenado a uma multa exorbitante e perdeu o negócio, por se recusar educadamente a fazer um bolo de casamento para um casamento de mesmo sexo, que é contrário à consciência deles. Vale dizer que o mesmo casal atendia casais de mesmo sexo da mesma forma, para qualquer outra solicitação. Ainda nos Estados Unidos, houve vários outros sendo processados por se recusarem a prestar serviços com a finalidade de celebração de casamento de mesmo sexo. Houve ainda, casos de demissões de serviços públicos, como uma tabeliã e um juiz de Direito. Uma tabeliã, Kim Davis, foi presa por vários dias simplesmente por ter SOLICITADO uma acomodação para sua fé para não assinar certidões de casamento homossexual. O juiz que ordenou a prisão dela é ativista da causa gay em escolas. Kim foi solta após protestos do mundo todo, e conseguiu a acomodação para sua fé sem pedir demissão. Também nos Estados Unidos, o então presidente Obama, além de querer condicionar os países africanos a receberem ajuda somente mediante a aprovação de casamento homossexual, fez um decreto obrigando que nos banheiros femininos, bem como chuveiros e salas de descanso, fossem aceitos homens que se vêem como mulher, suprimindo o direito da mulher à privacidade e compromentendo absurdamente  a segurança nesses locais. Uma própria militante LGBT da ACLU, que tinha uma filha pequena, ao discordar dessa política, perdeu o cargo. Pelo mundo, vemos excelentes profissionais da área de saúde e outras, sendo demitidos por falarem a verdade sobre o estilo de vida sodomita, que não é bom para a saúde. Tem-se pretendido obrigar clérigos cristãos a realizar cerimônias de casamento homossexual contra a política dessas igrejas. Como vemos, a liberdade de discurso e outras liberdades vão sendo cerceadas à medida que essas ideologias vão ganhando terreno criando falsas fobias com o intuito de acusar quem simplesmente quem pensa diferente, de ser um homofóbico, "transfóbico", etc. E aqui quero fazer uma ressalva, que apesar da existência da acusação barata de fobias de que tantos lançam mão, É UM FATO que existem os que odeiam os homossexuais, e isso é PECADO, tão pecado quanto qualquer outra transgressão da Lei divina! O Eterno não odeia os que praticam relações de mesmo sexo, Ele não lança nenhum raio fulminante sobre elas, que são pessoas como qualquer outra, fazendo as coisas da vida como qualquer outra pessoa, mas tenha a mais absoluta certeza que Ele odeia que elas sejam tratadas com desprezo, com qualquer manifestação de arrogância, especialmente os que se orgulham da sua "santidade religiosa", pois Deus abaterá todos os soberbos! Quem não apresenta o Caminho de Deus com amor, nunca conhece a Deus, pois Deus É Amor. O mesmo Deus que derramou o Seu sangue vindo à Terra na forma humana, o fez pelo heterossexual e pelo homossexual. Quando Deus nos aponta um Caminho, é porque é ali que está A  VIDA e a verdadeira felicidade!

2.5 - Conclusão e O Testemunho da Dra. Rosaria Butterfield

Analisamos esta Parashá com enfoque sobre o pecado de Sodoma, cidade que se debruçou sobre práticas hediondas chegando ao ápice de todo espectro de pecado, cujos habitantes eram maus, grandes pecadores diante de Deus, que deixavam perecer os pobres e necessitados e sentiam prazer nisso, e onde o crime foi instituído lei. Embora Sodoma tenha trazido ao mundo muitas discussões sobre a chamada homossexualidade, seu pecado não é primariamente sobre isso, conforme mostramos nesse artigo, mas das decorrências do orgulho e descrença em Deus.













 
Referências

[1] Silva, Rodrigo. Sodoma e Gomorra. Evidências (Série de Documentários). Programa de TV. Rede Novo Tempo, Brasil.   https://www.youtube.com/watch?v=8990LM8cvY8. Acesso em 23/02/2017.

[2] Cities of The Plain [Cidades das Planícies]. Wyatt Museum Research Online. https://www.wyattmuseum.com/cities-of-the-plain.htm Acesso em 14/02/2017.

[3] Collins, Steven. Sodom: The Discovery of a Lost City [Sodoma: A Descoberta de uma Cidade Perdida]. Bible and Spade 20:3 (Summer 2007) p. 70. http://www.galaxie.com/article/bspade20-3-03 Acesso em 14/02/2017.
 
[4] Arqueólogos anunciam que podem ter encontrado ruínas das cidades de Sodoma e Gomorra. Gospel Mais, 8 de outubro de 2015. https://noticias.gospelmais.com.br/arqueologos-encontraram-ruinas-sodoma-e-gomorra-79613.html Acesso em 14/02/2017

[5] Tall El Hammam Project. List of Publications. http://www.tallelhammam.com/related-publications.html   Acesso em 12/02/2017.

[6] City of Sodom Discovered: Archeological find gives insight into story of destruction [Cidade de Sodoma Descoberta: achado arqueológico fornece luz sobre a história da destruição]. Fox News, october 15, 2015.  http://www.foxnews.com/us/2015/10/15/city-sodom-discovered-archeological-find-gives-insight-into-story-destruction.html. Acesso em 14/02/2017.
 
[7] Collins, Steven.  Recent Articles, Papers, & Lectures [S. Collins Biography] [Artigos Recentes, Papers e Palestras]. http://trinitysouthwest.com/steven-collins-dmin-phd-prof-biblical-studies-apologetics/ . Acesso em 14/02/1017

[8] Sodoma. Revista Morashá, edição 51, dez 2005. http://www.morasha.com.br/historia-judaica-na-antiguidade/sodoma.html Acesso em 28/03/2017.

[9] Springett, Ronald M. O Limite do Prazer. O Que a Bíblia Diz sobre Identidade Sexual [ From the original in english: Homosexuality in History and The Scriptures]. Casa Publicadora Brasileira, 1a edição, 2007. 224 p.

[10] Peeters, Marguerite A. O Gênero: uma Norma Política e Cultural Mundial [Original title: Le Gender: une norme politique et culturelle mondiale. Outil de discernement]. Ed. Paulus, 1a edição, 2015. 143 p.

[11] Gender Ideology Harms Children [Ideologia de Gênero é Nociva às Crianças]. American College of Pediatricians, march 2016. http://www.acpeds.org/the-college-speaks/position-statements/gender-ideology-harms-children Acesso em 29 de fevereiro de 2017.

[12] Associação Americana de P.ediatras fulmina ideologia de gênero. Portal A Voz do Cidadão.  http://www.avozdocidadao.com.br/agentesdecidadania/saude-publica-associacao-americana-de-pediatras-fulmina-ideologia-de-genero/ Acesso em 29 de março de 2017.

[13] Lopes, V.C.A. Theory of Evolution Explains Altruism? [Teoria da Evolução Explica o altruísmo?] Blog Diario Torah. http://diariotorah.blogspot.com.br/2015/05/theory-of-evolution-explains-altruism.html 


                                                 

Nenhum comentário:

Postar um comentário